Lago da Usina de Barra do Braúna está repleto de plantas aquáticas

Lago da Usina de Barra do Braúna está repleto de plantas aquáticas

Até parece rotina, mas o fato é que nos últimos anos parte do lago da Usina Hidrelétrica Barra do Braúna, cuja área alagada alcança os municípios de Laranjal, Recreio, Leopoldina e Cataguases, é tomada por macrófitas, espécie de plantas aquáticas que se alimentam de materiais contidos no esgoto e se multiplicam mais facilmente em época de chuva. O fato incomoda os frequentadores do lago que pedem solução. Eles reclamam que os serviços de limpeza não estão sendo feitos rotineiramente, conforme mostra a foto acima, feita em 4 de janeiro último.

Um vídeo (veja ao final deste texto) mostrando a situação da área alagada foi gravado por visitantes do local e enviado pela reportagem do Site Polis, de Recreio (parceiro do site que cedeu o vídeo), para a assessoria de Comunicação da empresa Barra do Braúna Energética S.A. As imagens impressionam pela quantidade de plantas aquáticas existentes naquela região mostrada no vídeo. A empresa respondeu em nota com uma explicação técnica-científica sobre a formação das macrófitas e afirmou que faz a manutenção no lago:

– (…) a empresa mantém equipes de retiradas e de limpeza de macrófitas, através da utilização de caminhões e barcos adaptados para tal finalidade. Além disso, a UHE trabalha com sete barreiras instaladas ao longo do reservatório, para contenção e controle das plantas. Em 2013, o reservatório encontrava-se com praticamente 44% do espelho d´agua coberto pela vegetação e, em 2021, a área ocupada foi significativamente reduzida para aproximados 6%”, informa o texto que, no entanto, omite o percentual de ocupação das macrófitas no lado este ano. Por fim o texto afirma: “A Usina Hidrelétrica de Barra do Braúna segue com uma operação responsável e transparente, comprometida com a sustentabilidade da região.”

Abaixo o vídeo do lago de Barra do Braúna.