Após enchente, Astolfo Dutra e Dona Euzébia começam a voltar à normalidade

Após enchente, Astolfo Dutra e Dona Euzébia começam a voltar à normalidade

A trégua que a chuva deu na região nesta segunda-feira, 10 de janeiro, permitiu que cidades como Dona Euzébia (foto acima) e Astolfo Dutra, castigadas pela cheia do rio Pomba, começassem a trazer de volta seus desalojados e a colocar a vida de volta à rotina. Em Cataguases, também bastante atingida pela enchente, isso ainda não aconteceu, principalmente porque a área inundada é maior. Além disso a previsão é de chuva para hoje, segunda-feira e amanhã, dia 11.

Segundo informou a jornalista Márcia Araújo, que mantém um informativo em Dona Euzébia, por lá está tudo “tranquilo” como definiu para o Site do Marcelo Lopes na tarde desta segunda-feira. “As famílias desalojadas estão retornando às suas casas e o nível das águas abaixando”, resumiu a jornalista, que completou dizendo que esta enchente não trouxe maiores danos ao município. Ela também disse que o clima de apreensão permanece em função da previsão do tempo que é de chuva para os próximos dias.

Em Astolfo Dutra a situação também é de volta à normalidade. A informação é de Renan de Oliveira Lacerda, Assessor de Comunicação da Prefeitura daquela cidade. Conforme revelou, 10 pessoas ficaram desabrigadas e outras 65 desalojadas em Astolfo Dutra e no distrito de Santana do Campestre. Desse total, nesta segunda-feira, apenas uma família com 4 pessoas ainda estava no abrigo criado pela prefeitura na escola municipal Dr. Francisco de Barros. O nível do rio Pomba alagou principalmente a Rua de Cima, Reta, Campestre  e Avenida Olintho Almada. Além disso uma casa ficou completamente destruída e outras quinze danificadas  Até o fechamento desta matéria o rio Pomba estava 4 metros acima do nível e seguia sendo monitorado.

Foto: Prefeitura de Dona Euzébia