28/06/2016 às 09h06m


Sobre amantes

Terminado um livro sobre um belo sentimento de uma mulher pelo seu amante que também nutria um belo sentimento, só que pela esposa, senti imensa vontade de fazer algumas considerações para essa "classe inexistente", mas real: as amantes.
O grande erro das amantes é achar que ele não ama a mulher dele só porque saiu com você. Ele pode apenas estar passando uma fase difícil ou sofrendo com o tédio dos anos de relação e se divertindo, mas a prioridade é ela. 
Amante não ocupa nenhum posto, não ostenta nenhum titulo que não seja "boa de cama".
Aposto que em um momento de raiva você já pensou ao vê-la na rua "Lá vai a corna". 
Ok, é corna mas é ela que dorme na cama com ele, é corna mas tem prioridade em tudo que ele faz, é corna mas quem decide onde e quando ele sai, é ela (inclusive é ela quem decide quando você sairá com ele), é corna mas ele faz tudo o que ela manda.  E você? 
Aprenda: a grande maioria dos homens trai. Trai por insegurança, por carência, por vingança, por raiva, enfim, trai porque a esposa não estava lhe dando o devido valor.
Mas amor de verdade e dedicação… Ahhhh, isso você não tira do marido de ninguém!
A amante é chamada de vários codinomes. Ela é "viagem a trabalho", "ida ao clube", "jogo de futebol", "saída com amigos". Amante tem variadíssimos nomes. Menos o da certidão de nascimento. Amante passa por um processo de despersonalização.  
Mas é bom deixar a hipocrisia de lado,  é preciso admitir que qualquer pessoa pode se envolver em um triângulo amoroso, e isso não quer dizer que ela seja, necessariamente, uma vadia desprovida de moral.
Pior que a ilusão da esposa em acreditar que não é traída é a ilusão da amante em acreditar que um dia terá o homem casado só para ela. 
As relações humanas são complexas demais e não podemos rotular as pessoas. Existem histórias com final feliz, mas a realidade mostra que a maioria dos finais é cheio de feridas, como o do livro que acabei de ler hoje.
Se alguém pedir minha opinião sobre ser ou não amante de alguém, opinarei com uma pergunta "você tem perfil para amante?" E qual seria esse perfil? Creio que deva ser de uma mulher desapegada, descolada, cujo interesse seja apenas sexo e curtição, que não se importa se o amante almoçou, se tomou o remédio, se está bem, pois se envolver qualquer sentimento está fadado ao fracasso, por que sentimento leva a apego, e apego é algo que a amante não tem direito, amante não pode sequer ter ciúmes. 
É impressionante a quantidade de mulheres românticas e com sonhos de formar uma família que se perdem nesse papel. Amante não tem direitos, não tem vontades, não tem escolha, alias só tem migalhas deixadas por outra mulher que será sempre a primeira escolha dele.
Não vai aqui nenhum juízo de valor sobre certo ou errado, apenas sobre a falta de perspectiva de futuro que vem junto com a posição de amante. 
Se você optou por ser amante, esqueça sonhos de vida a dois, esqueça as noites vendo TV e dormindo juntinho, esqueça a mão sobre as suas nos momentos difíceis da vida. Nada disso te pertence. É tudo somente da esposa. E por mais que você faça por esse homem, por mais que você se preocupe com ele, se dedique a ele, se doe só para ele, nada, nada, nada mudará isso. Porque ninguém pode amar duas pessoas, sendo assim, a esposa será sempre o amor, e a outra, apenas a outra.


Autor: Marcela Gonçalves de Sousa

Tags relacionadas: amantes - sentimentos - pessoas


Compartilhe:



14/06/2016 às 09h34m


Pelo menos de vez em quando

Hoje, perante o desastroso cenário nacional, juntamente com o tempo frio e uma imensa dificuldade em entender coisas que andam acontecendo comigo fui tomada por uma vontade imensa de passar o dia sem julgar. 
Nem mesmo o japonês da federal. 
Descobri que não sei quem é Biel. Fui buscar informação com minha faxineira, enquanto almoçávamos juntas (odeio socialismo, mas nunca duvidei de que vamos todos acabar sob a terra). Descobri que esse pseudocantor foi mais um macho a desrespeitar uma mulher. 
"Uma jornalista, acho"  disse Maria. 
Então, até agora não sei ao certo. E nem me interessa mais. 
Ando fugindo de qualquer leitura sobre essa telenovela mexicana das feminazi. Minha paciência se esgotou com esse conservadorismo ignorante. 
"Feministas me perdoem: mas vocês são um porre!"
Mas nem mesmo a elas (que tenho graves problemas em acompanhar raciocínios quase sempre ilógicos, a meu ver), vou julgar.
Penso em cada pessoa que está por aí. Desde Lula - se vai preso ou não, meu ídolo da juventude (quando a inocência era minha parceira) até Sarney que nunca me cheirou bem. 
Nem a eles vou julgar. Só por hoje.
Hoje não vou julgar a aluna que, às vésperas de realizar o Enem me perguntou se "Plantão" morreu antes de Hitler. Nem o aluno que ao ser questionado sobre um ícone da música citou Wesley Safadão.
Talvez eu esteja com imensa vontade de julgar uma montanha de casais. Véspera de dia dos namorados costuma me dar essa vontade de catalogar cada casal e analisa-los, um a um, como se esse ato fosse me ajudar a compreender porque tantas pessoas aceitam o que eu nunca aceitei, e são felizes assim. Ou não são? 
E daí? Não tenho nada com isso. Hoje não vou julgar ninguém. 
Não vou julgar nem aquela atendente da loja que me introduzindo, displicentemente, em uma conversa com a colega de trabalho, se virou para mim e disse: "você não acha, que antes mais ou menos bem acompanhada do que só?" Claaaaaaaaaaaaro que não, meu bem. Mas apenas sorri. A duras penas.
Nem a democrata Hillary Clinton fazendo discurso sobre desigualdade social vestindo um Armani de 12 mil dólares, vou julgar.
Quem é cada uma dessas pessoas? Do Lula ao Biel, da atendente da loja aos casais felizes ou não? 
Não sei nem quem sou eu. Quantas histórias cada um carrega. Quantas mortes e renascimentos? 
Eu sou julgada. Eu julgo também. Mas hoje não. 
Porque resolvi lembrar daquilo que eu sempre soube - que nós somos aquilo que restou de todos os pedaços que levaram de nós. E só por isso, pelo menos de vez em quando, merecemos não sermos julgados.


Autor: Marcela Gonçalves de Sousa

Tags relacionadas: desrespeito - sociedade - cultura - governo


Compartilhe:



Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: