19/01/2017 às 14h36m


Eu faço tudo certo, mas não tenho resultados.

Uma queixa comum no consultório é sobre fazer tudo certo, comer bem, fazer atividade física, beber bastante água e dormir bem, mas mesmo assim os resultados não chegam! Mas por que será então que você não tem resultados?

- Conceito errado sobre comer bem!
Muitas pessoas acreditam que, comer bem significa comer frutas, verduras e legumes, evitar as carnes e os ovos (porque aumentam o colesterol), consumir água à vontade, fazer horas e horas de caminhada e exercícios aeróbicos e, fazendo tudo isso basta!

Mas tudo isso está errado! 

Devemos sim, comer frutas, verduras e legumes, mas tudo com moderação, o excesso de frutas, verduras e legumes pode ser prejudicial, como por exemplo, uma pessoa que consome fruta à vontade pode estar ingerindo uma grande quantidade de calorias diárias, o que pode fazer com que essa pessoa ganhe peso ou impeça a perda de peso.

Outro ponto que temos que pensar é que nosso corpo precisa sim de carboidrato! Temos que parar de encarar o carboidrato como o vilão da história! Claro que, devemos consumir os alimentos fontes de carboidrato com moderação, principalmente em situações onde queremos perder peso, mas restringir totalmente o carboidrato não irá te fazer perder peso gordo e sim irá reduzir o seu peso magro, e isso poderá te transformar um "falso magro", que é quando a pessoa é visualmente magra, mas tem um percentual de gordura alto.

- Conceito errado sobre atividade física.
Eu não sou a pessoa mais indicada para falar sobre atividade física, lembrando que apenas os profissionais de Educação Física podem fazer orientações sobre qual a atividade física mais indicada para cada pessoa! Então, o que eu vou falar é sobre o conceito de gasto energético.

Toda atividade física gera um gasto de energia pós-treino, esse gasto varia de acordo com a atividade física praticada. Muitas pessoas acreditam que fazendo apenas uma caminhada já é o suficiente para um grande gasto de energia, o que não é verdade! Existem atividades físicas que geram um gasto energético mais alto e são realizadas em um tempo menor, como por exemplo, a musculação. 

- Conceito errado sobre hidratação
O nosso corpo necessita de água para manter plenamente as suas funções, mas, consumir apenas água não é o suficiente para assegurar uma ótima hidratação. Nos dias muito quentes lembre-se de consumir, além de água, as  bebidas isotônicas, também podemos utilizar a água de coco e suco de frutas.

- Qualidade de sono
Durante o sono são liberados diversos hormônios, e a qualidade do sono é fundamental para que ocorra essa liberação de hormônios de forma adequada. Uma pessoa com o sono ruim pode ter um desequilíbrio desses hormônios, o que pode gerar desde uma dificuldade para emagrecer, quanto o ganho de peso e dificuldades para o ganho de peso magro.

Gostou desse assunto? Na semana que vem vamos conversar sobre o consumo de carboidratos!

Um super beijo da Nutri


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



05/01/2017 às 17h29m


Cumprindo as metas de Ano Novo

O ano de 2016 acabou e um novo ano se inicia e você repetiu as mesmas promessas do fim de 2015, mudar de vida, adquirir novos hábitos, começar uma atividade física, fazer uma dieta, mas e ai, você já colocou em prática?

O final de um ano é sempre um momento de reflexão, onde paramos e pensamos sobre tudo que aconteceu durante o ano e geralmente nos pegamos pensando; 

"_Poxa, porque eu não consegui fazer isso ou aquilo?"

Então, vamos juntos achar uma maneira de, em 2017, realizarmos tudo aquilo de idealizamos para esse novo ano.

A primeira coisa que devemos pensar é em construir metas reais! Não adianta querer perder aqueles 20kg que estão ai guardados há mais de 10 anos em 2 meses, então estabeleça metas reais, essa regra serve para qualquer coisa na sua vida! 

Se estivermos pensando em começar a praticar atividade física, não saia correndo até a loja mais próxima para comprar várias roupas de malhar, uma coqueteleira e todos os adereços que existem, o primeiro passo para você conseguir adquirir o hábito de se exercitar é começar aos poucos. Que tal começar indo a pé para o trabalho ou descer do ônibus 2 pontos antes e para quem tem carro, estacionar 3 ruas antes ou depois do lugar habitual? Esse tipo de atitude faz com que a rotina de caminhar seja algo normal do seu dia a dia, com o tempo a atividade física fará parte da sua vida, então, começar a malhar não será um martírio.

E para aquelas pessoas que passaram o ano inteiro pensando em começar a estudar para um concurso ou pretendiam ler um livro, pretendiam fazer um curso, entre outras coisas, a regra é sempre uma só, comece traçando metas reais.

Então vamos lá;

1 – Anote em um papel tudo o que você gostaria de fazer esse ano.
2 – Enumere o passo a passo para que você consiga alcançar seus objetivos.
3 – Estabeleça metas diárias, semanais e mensais que você deverá cumprir, como por exemplo, para quem deseja começar uma dieta – Meta diária: comer 1 fruta todos os dias à tarde/Meta semanal: consumir refrigerante só no domingo/Meta mensal: ficar 1 final de semana sem comer besteiras. Essa regra serve para qualquer atividade que você queira realizar, como por exemplo estudar para um concurso, estabeleça inicialmente 1 hora de estudos diários, ao longo do tempo vá aumentando o número de horas de estudo e assim por diante.
4 – Cumpra suas metas por 1 mês e avalie como você se saiu, faça um diário onde você anotará como foi seu dia a dia para que você tenha a real noção de como foi seu desempenho em cumprir as suas metas.
5 – Seja rígido consigo mesmo, não passe a mão na sua própria cabeça! Nós temos o costume de termos pena de nós mesmo, por exemplo, aquele pensamento de "ah, hoje eu estou muito cansado" ou "só hoje eu vou descansar, amanhã eu volto aos meus estudos" ou ainda pior "vou comer só esse chocolate, 1 pedacinho não faz mal". Seja firme, você estabeleceu a regra? Então cumpra a regra!
6 – Seja feliz com os seus resultados.

Espero que todos façam uso dessas dicas, desejo a vocês que todos os desejos de ano novo sejam alcançados e todos sejam felizes. Um próspero ano novo, muitas bênçãos e muito paz para todos nós.

Um super beijo da Nutri


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



21/12/2016 às 15h13m


Hidratação nas atividades esportivas – como se hidratar.

Para iniciarmos a prática de qualquer atividade esportiva, seja de forma amadora ou profissional, precisamos montar uma estratégia adequada de hidratação, pois esse será um ponto determinante para o sucesso ou fracasso de uma prova por exemplo.

Pensando na hidratação individual, algumas características tem que ser respeitadas e levadas em consideração, características individuais do atleta ou praticante da atividade esportiva, a intensidade e característica da atividade esportiva, o tempo de duração dessa atividade, condições climáticas, até mesmo o intervalo de tempo entre o consumo de líquidos, tudo isso precisa ser previamente calculado e programado.

Na pratica, a hidratação deve ser realizada de forma contínua e fracionada, o ideal é que o indivíduo consuma pequenas quantidades de líquido, o ideal é que a hidratação seja feita com água e bebida isotônica, em quantidades entre 200ml a 250ml a cada tomada com intervalos de 15 minutos. Essa quantidade de líquido pode variar de acordo com as características individuais de cada pessoa, mas, levando em consideração que o esvaziamento gástrico normal seja de 800ml a 1000ml por hora a quantidade média de 200ml a 250ml a cada 15 minutos tende a não causar desconforto gástrico. A temperatura do líquido deve preferencialmente ser gelada, mas a preferência do atleta também pode ser levada em consideração, podendo ser menos ou mais gelada.

A utilização de água para a hidratação deve ser feita sempre que a pratica esportiva seja em horários do meio da manhã em diante, quando o tempo da atividade seja inferior a 60 minutos e em temperaturas amenas. 

A utilização de bebidas isotônicas deve ser realizada sempre que a pratica da atividade física durar um tempo superior a 60 minutos. Também devemos utilizar bebidas isotônicas quando a temperatura do ambiente for superior a 36?C, quando a atividade esportiva for realizada a céu aberto, principalmente durante o dia. Nesse caso o ideal é que a hidratação seja feita intercalando uma tomada de água e uma de isotônico.

O mais importante é sabermos que cada indivíduo possui uma necessidade e que varia de acordo com as suas características como idade, sexo, peso, entre outras, essa necessidade também varia de acordo com o esporte praticado. As informações aqui contidas não substituem o acompanhamento de um profissional Nutricionista.

Um super beijo da Nutri.


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



08/12/2016 às 09h36m


Hidratação nas atividades esportivas

É inegável que a hidratação é um ponto crucial para se alcançar o melhor desempenho durante a atividade física. Mas até que ponto a hidratação pode fazer diferença?

Todos se lembram daquela cena épica em que a atleta Gabriela Andersen-Schiess chega quase em estado de síncope ao final da maratona feminina em Los Angeles – 1984 (capa da matéria de hoje). A atleta vestindo roupas vermelhas e boné branco veio cambaleando e direção da chegada, sem muita consciência do que estava fazendo foi amparada pelo corpo de médicos e socorristas.

Mas porque isso aconteceu? Vamos entender melhor!

Quando falamos de um atleta devemos pensar em vários pontos, como, onde ele treina e em quais condições climáticas são realizados esses treinos, esse atleta está aclimatizado com o local onde será realizada a prova? Como é a hidratação desse atleta e não devemos pensar somente em água, mas também em bebidas isotônicas para repor os eletrólitos e sais minerais que o atleta perderá no suor. Temos que pensar sobre o tipo e a cor da roupa que esse atleta irá usar, roupas mais escuras retém calor o que pode piorar o desempenho desse atleta já que o risco da desidratação é maior! Existem 3 pontos onde nosso corpo perde calor, que são as mãos, os pés e a cabeça, sendo assim, praticar atividades onde você ficará muito exposto ao sol e sob calor excessivo usando bonés dificulta a perda de calor e aumenta a chance de desidratação, usar tênis escuros e meias sintéticas que dificultam essa perda de calor também aumenta a chance de desidratação e acidentes termorregulativos.

Uma inadequada regulação térmica, ou seja, quando seu corpo se aquece muito e não tem condição de se resfriar, pode acarretar prejuízos para a saúde como, espasmos musculares ou cãimbras, desidratação hipertônica, síncope, exaustão por perda excessiva de sal e hipertermia, todos são quadros graves e que dependendo da situação em que ocorram podem levar à morte.

Voltando ao exemplo da corredora suiça Gabriela Andersen-Schiess, uma das falas dos médicos na época é que a deixaram terminar a prova pois ela ainda estava produzindo suor! Na desidratação hipertônica o corpo tem uma redução da capacidade de produzir suor, o que provoca o aumento da temperatura corporal, reduz a coordenação motora e provoca fraqueza física, geralmente quando observamos uma desidratação hipertônica também observamos a exaustão por perda excessiva de sódio, já que o corpo produziu muito suor anteriormente na tentativa de resfriar o corpo. Em casos mais graves, após os sintomas relatados acima, o indivíduo pode evoluir para a hipertermia emergencial, que ocorre quando o corpo perde a capacidade de se resfriar pelo suor, provocando uma elevação muito alta da temperatura do corpo, nessas situações há risco de morte! São alguns sintomas provocados pela hipertermia emergencial, falta de coordenação motora, irracionalidade, taquicardia, fraqueza muscular, vômitos e diarreias, cefaleia (dor de cabeça), convulsões, coma e morte.

Na semana que vem vamos falar sobre, como fazer uma boa hidratação e se preparar para a prática de atividade física. 

Um super beijo da Nutri

As informações contidas nesse artigo foram tiradas do livro "Hidratação na atividade física e no esporte" de João Carlos Bouzas Marins


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



02/12/2016 às 11h24m


Celulite e Alimentação

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a celulite afeta entre 85% e 98% das mulheres, raramente é observada em homens, mas pode ocorrer em homens com desequilíbrio hormonal, caracteriza-se pelo aspecto ondulado da pele e os principais fatores que provocam a celulite são a etnia, mulheres brancas tem maior predisposição a ter celulite, biotipo, principalmente em pessoas com maior acumulo de gordura na região dos quadris, coxas e nádegas, também é onde tem maior influência hormonal de estrógeno (hormônio feminino). Também podem atuar como fatores desencadeantes o uso de alguns medicamentos, estresse, sedentarismo e hábitos alimentares inadequados.

A celulite pode ser causada por um simples aspecto ondulado da pele como pode ser de causa infecciosa, contudo a celulite não é considerada uma doença, é classificada em vários graus e os casos mais graves é quando existe infecção.

Quando pensamos no tratamento da celulite é inevitável falarmos de dieta e atividade física. Sabe-se que é uma alteração que pode ser por causas genéticas, como a etnia, mas existem medidas preventivas como manter uma alimentação saudável e praticar atividade física!

Evitar os alimentos industrializados, os fast foods, refrigerantes, alimentos ricos em açúcar e gorduras, bebidas alcoólicas, são alguns dos cuidados que você precisa ter caso queira se livrar das indesejáveis celulites. O consumo adequado de água também é importante no tratamento da celulite, a boa hidratação é fundamental para que processos químicos ocorram no seu corpo, para que sua pele fique sempre hidratada, seu intestino funcione de forma adequada, então a água é fundamental no tratamento contra a celulite.

A pratica de atividade física também é fundamental para que você se livre de vez da celulite, nosso corpo foi feito para se movimentar, então procure o que te faça feliz e procure a orientação de um Educador Físico capacitado para te auxiliar. Muitos cremes e medicamentos prometem acabar com a celulite, mas além de nenhum medicamento ser comprovadamente eficaz no combate a celulite, caso você não mude seus hábitos o medicamento por si só não faria efeito! Não existe segredo para combater a celulite, a receitinha é velha, dieta e atividade física, redução do percentual de gordura, melhora na qualidade de vida e melhora na saúde.

Um super beijo da Nutri


http://www.sbd.org.br/doencas/celulite/


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



24/11/2016 às 20h22m


Estrias e Alimentação

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia as Estrias são lesões causadas pelo rompimento das fibras elásticas e colágenas da pele, as causas ainda não estão bem estabelecidas, mas se sabe que o crescimento rápido da pele está ligado ao aparecimento das estrias, situações como o ganho de peso, a hipertrofia muscular, gestações, a expansão da pele por colocação de próteses como o silicone, o uso de corticoides, entre outras são as causas do aparecimento das estrias. As lesões das estrias são avermelhadas ou rosadas na fase inicial e brancas na fase tardia, geralmente as estrias ocorrem nas mulheres, mas também podem ocorrer em homens.

Mas o que a nutrição pode fazer por você?

A vida moderna e a correria do dia a dia tem tornado cada vez pior a qualidade da alimentação das pessoas, hoje para muitas pessoas os Fast Foods ou comida pronta são a primeira opção de refeição para muitas pessoas, acompanhando os hambúrgueres e pizzas estão os refrigerantes, uma associação muito perigosa, açúcar e gordura em excesso e baixo teor nutricional dessas refeições. 

Quando pensamos na nossa pele e no que pode levar ao aparecimento das estrias temos que pensar na falta ou excesso de vitaminas que auxiliam no processo de manutenção e troca celular da pele e na hidratação da pele, uma alimentação variada e colorida, rica em frutas, verduras e legumes irá contribuir para a boa nutrição dessa pele. O consumo de água também é fundamental para uma pele hidratada, pele seca não precisa de creme e sim de água, o baixo consumo de água provoca a desidratação da pele o aspecto de pele seca e quebradiça.

Evitar refrigerantes, frituras, alimentos industrializados, alimentos ricos em sódio e corantes, açúcares, acidulantes, conservantes, evitar todos os tipos de alimentos industrializados já é um belo começo para evitar as temidas estrias! Alimentos com baixo ou nenhum valor nutricional contribuem para a má circulação, contribuem com as carências nutricionais e consequentemente com o aparecimento de estrias e celulite, que iremos falar na semana que vem.

Então não existe segredo, para evitarmos o aparecimento das estrias o caminho é manter uma alimentação saudável e consumir água de forma adequada! A pratica de atividade física também é fundamental, procure sempre a orientação de um profissional de Educação Física habilitado par te auxiliar.

Os procedimentos estéticos também ajudam muito na prevenção e tratamento das estrias, mas o fundamental é você que faz, se alimentar bem e consumir água de forma adequada.

Um super beijo da Nutri.


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



16/11/2016 às 11h00m


Última chamada para o verão

Estamos chegando ao final do ano, muitas daquelas promessas de Ano Novo ainda não foram cumpridas, mas emagrecer não precisa ser uma daquelas promessas que você acabou quebrando.

Chega o final do ano e muitas pessoas procuram os tratamentos milagrosos para emagrecer, quase como a promessa de um milagre, mas será que adianta?

O emagrecimento é um processo que envolve alguns pontos cruciais, a mente, a determinação e a persistência.

A sua mente comanda tudo! Quando não conseguimos colocar nossa mente em ordem não conseguimos ter sucesso em nossos propósitos. Se quisermos emagrecer devemos traçar metas e meios para conseguirmos alcançar o nosso objetivo, temos que evitar ter em casa aqueles alimentos que nos provocam as tentações, se sua mente te manda um sinal para comer doce e na sua geladeira tem aquele doce, então tudo foi por água abaixo. Nosso corpo é regido por nossa mente e caso você não já venha tentando há anos emagrecer, mas sem sucesso, então meu amigo sua mente não está te ajudando! O principal fator para reprogramar a sua mente é mudar de atitude e rotina.

Ter determinação é o que te trará ou não o sucesso. Ser determinado não quer comer apenas aquela salada sem graça! Ter determinação é saber dizer mais vezes não às tentações, lembre-se que sua mente irá te tentar a desistir, mas você com a sua força de vontade irá vencer as tentações, pois você quer mostrar para si mesmo o quanto você é capaz! O emagrecer assim como qualquer outra situação onde enfrentamos a nós mesmos é uma guerra íntima e que somente nós podemos travar! Não tente emagrecer para mostrar ao outro que você consegue, mostre para si mesmo a força que você tem.

A persistência está acima da determinação e vem quando acabamos caindo em alguma tentação da nossa mente! Persistir não quer dizer jamais errar, persistir é na verdade algo que vem após uma derrota, a frase "levantar, sacudir a poeira e dar a volta por cima" é o sinônimo perfeito de persistência. Quem disse que você não pode errar? Quem disse que seria um caminho perfeito? Quem disse que no meio do emagrecimento não iria ter aquela barra de chocolate ou aquele pote de sorvete? Levante a mão quem aqui não é humano! Como eu disse, persistir é diferente de resistir e vem depois de uma tentação, caiu em tentação, então volte ao seu caminho e persista, não há nada de errado em cair em tentação mas sim em desistir por não se achar capaz de voltar ao caminho que te levará ao sucesso.

Mas porque essa postagem chama a última chamada para o Verão?

Estamos no final do ano e faltam 45 dias para um novo começo, um novo Reveillon, um novo verão e novas oportunidades para você! Se permita realizar um sonho, você tem 45 dias para mostrar para si mesmo que todos os sonhos são possíveis, basta dar o primeiro passo.

Um super beijo da Nutri

Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



11/11/2016 às 13h42m


Comida Japonesa, pode?

Uma dúvida muito comum aqui no consultório é sobre o consumo de comida japonesa. Pode? Não pode? Às vezes pode? E ai?

Quando vamos comer comida japonesa temos que pensar em algumas coisas como, quais as peças que vamos comer e se são cruas ou fritas, se tem arroz, o tipo de molho a ser usado e por ai vai.

Quando pensamos no arroz, em seu preparo usamos açúcar, sal e vinagre, então temos que levar isso em conta, além do arroz nós vamos consumir o açúcar.  E quando pensamos nos molhos? O molho Shoyo é um molho de soja e a cada 100g de molho tem em média 700mg de sódio, a OMS segundo as novas recomendações 2016 recomenda que a ingestão diária de sódio para um adulto seja de 2g/dia, então, caso você seja um amante da comida japonesa facilmente você excederá o consumo diário de sódio se abusar do molho Shoyo.

Não podemos negar os benefícios dos peixes da comida japonesa, mas você sabia que existe um verme que se chama Difilobotríase que se parece muito com a Tênia do porco e que se desenvolve no seu intestino causando uma grave verminose? Não sabia da existência desse verme? Entre os anos de 2004 e 2005 o Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo notificou um surto dessa doença causado pelo consumo de sushis e sashimis em diversos restaurantes de culinária japonesa na cidade de São Paulo e cidades da Grande São Paulo. Esse tipo de doença é grave e pode causar sérios prejuízos para a saúde, por isso certifique-se sempre da higiene e limpeza do local onde você irá realizar a sua refeição.

A comida Japonesa é calórica?

A base da comida japonesa são os peixes e o arroz, então, quanto mais arroz mais calórico a refeição será, se você consumir as peças fritas então temos que levar em consideração a caloria da fritura também! Eu considero sim uma comida mais calórica, mas se você irá consumir muitas calorias isso dependerá das suas escolhas na hora de pedir as peças certas, então opte sempre pelas peças cruas que tem menos calorias caso você deseja consumir menos calorias.

Após consumir a comida japonesa o ideal é consumir muita água, pois o molho shoyo tem muito sódio.

Essas dicas não substituem a consulta com um nutricionista.

Um super beijo da Nutri

Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas:


Compartilhe:



03/11/2016 às 20h52m


Você costuma ler rótulos?

Muitas pessoas ainda não tem o hábito de ler os rótulos dos alimentos que consomem, é comum elas comprarem alimentos guiados pelas embalagens chamativas e apelativas, com dizeres como Light, Diet, Fit, Fitness, entre outras coisas que tornam esses alimentos mais atraentes, mas a rotulagem passa despercebida. 

É no rótulo dos alimentos onde estão descritas as características desse alimento, desde as calorias e nutrientes que esse produto fornece até a lista de ingredientes que foram utilizados para a fabricação desse alimento. 

Quando pensamos na lista de ingredientes do rótulo de um produto devemos observar a ordem em que ingredientes são descritos, sempre o primeiro ingrediente é a base daquela receita, por exemplo, o pão integral: 

"Farinha de trigo integral, glúten de trigo, farinha de centeio, fibra de trigo, sal, polidextrose, inulina, conservadores propionato de cálcio e sorbato de potássio, emulsificantes mono e diglicerídeos de ácidos graxos e estearoil-2-lactil lactato de sódio, melhoradores de farinha, ácido ascórbico e azodicarbonamida e acidulante ácido lático" (informação retirada do Pão Integral Leve Centeio da marca Seven Boys".

Observe que nesse pão integral o primeiro ingrediente descrito é a Farinha de Trigo Integral, podemos dizer que esse produto realmente é um produto integral, a base de seus ingredientes é a farinha integral. Mas, caso nessa lista de ingredientes a primeira farinha fosse Farinha de Trigo Enriquecida com Ferro e Ácido Fólico nós não poderíamos dizer que se tratava de um produto integral, pois o seu maior ingrediente seria a farinha branca.

Outro caso que devemos sempre observar é no caso dos produtos Light ou Zero, observe o que realmente está reduzido ali, como no caso de Iogurte Zero, que podem ser Zero Açúcar ou Zero Gordura, e à partir dessa informação é que você irá escolher o melhor produto de acordo com a sua necessidade.

Adquirir o habito de ler rótulos é a melhor maneira de você se certificar de que realmente está consumindo o produto que deseja. Fique de olho e leia tudo que está descrito nos rótulos, não seja enganado por rótulos bonitos e coloridos, fique atendo ao conteúdo de cada alimento.

Um super beijo da Nutri.


Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas: leitura - rótulos - costume


Compartilhe:



26/10/2016 às 19h02m


Estou de dieta, agora só como Light e Diet

Muitas vezes nos pegamos pensando sobre isso ou escutamos alguma pessoa falar sobre esse assunto, alimentos de dieta são os light e diet, mas será mesmo que tem que ser assim?

Segundo a Anvisa, os alimentos classificados como light ou zero (estabelecidos pela Portaria SVS/MS 27/1998) são alimentos com alguma condição específica em suas propriedades nutricionais, o que pode ser em relação ao seu valor energético ou a quantidade de nutrientes presentes em sua formulação, como carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas e sais minerais. Não necessariamente esse alimento terá um teor energético menor do que um produto similar. Para ser classificado como Light ou Zero basta o alimento ter baixo ou reduzido teor de algum nutriente, sendo que, para esse alimento ser classificado como light deverá apresentar uma redução de no mínimo 25% do nutriente proposto, como por exemplo, 25% menos sódio.

Quando falamos de alimentos Diet (contemplados na Portaria SVS/MS 29/1998) são aqueles destinados às pessoas com condições especiais como diabéticos, hipertensos ou pessoas que mantém uma dieta para controle ou perda de peso, alimentos destinados para dietas com restrição de açúcares ou restrição de outro nutriente como proteínas, gorduras, açúcar ou sódio, como por exemplo, os alimentos destinados a Diabéticos, que são produtos com restrição de açúcar ou alimentos destinados a Hipertensos com restrição de sódio. Os alimentos Diet devem ser isentos ou apresentar quantidades insignificantes de determinado nutriente.

Então, agora que sabemos identificar o que são os alimentos Light e Diet, você acredita mesmo que, ao iniciar uma dieta você precisa consumir apenas esses alimentos?

Vamos pensar o seguinte, iniciamos uma dieta e queremos reduzir calorias, mas estamos consumindo um alimento Diet que é isento de sódio, mas tem um teor de gordura maior, ou digamos que vamos optar por outro alimento Diet que é isento de açúcar, mas tem um teor de sódio maior, será que estamos realmente tendo alguma vantagem em consumir esses alimentos?

Quando comparamos os refrigerantes de cola convencional e o zero podemos observar isso, no refrigerante convencional o teor de sódio é de 18mg em 350ml, já o refrigerante zero o teor de sódio é de 49mg em 350mL, mais que o dobro de sódio na mesma quantidade de produto. Pensando por esse aspecto, esse refrigerante é zero açúcar e um hipertenso que precisa perder peso para controlar a sua pressão arterial pode facilmente consumir esse alimento, pois não tem carboidratos, mas em contra partida esse alimento pode contribuir para um quadro de hipertensão arterial.

Opinando a respeito, eu como nutricionista, não acredito que uma pessoa necessariamente precisa consumir alimentos Diet ou Light apenas pelo fato de estar de dieta ou porque essa pessoa deseja perder peso. Esses alimentos podem facilmente levar a pessoa ao erro, por esse motivo acredito que a leitura do rótulo dos alimentos é essencial para não consumir um alimento equivocadamente.

Autor: Giuliana Paiva

Tags relacionadas: diet, light, sódio, açúcar, alimento


Compartilhe:



Perfil

Giuliana de Paiva, Nutricionista formada pela Faminas, especializando em Nutrição Clínica e Esportiva. Atendendo a cidade de Cataguases e região, seu trabalho é voltado para o público praticante de atividade física e também para as pessoas que buscam qualidade de vida e mudanças nos hábitos alimentares. Trabalha com consultório, palestras, personal diet, com grupos, fazendo um trabalho totalmente individualizado e personalizado.
Todos os direitos reservados a Marcelo Lopes - www.marcelolopes.jor.br
Proibida cópia de conteúdo e imagens sem prévia autorização!
  • Faça Parte!

desenvolvido por: